Dificuldades em alcançar as resoluções de ano novo

Depois dos planos para o Ano Novo, começa a surgir o reverso da medalha: as dificuldades em atingir as metas.

Por isso, o que podemos fazer quando parece ser difícil alcançar as resoluções de ano novo?

Aqui ficam algumas estratégias:

1.  Tempo

As resoluções de ano novo têm a validade de um ano, habitualmente. Não são resoluções de mês novo ou de semana nova.

Por isso, ganhe tempo alargando os prazos que definiu para as suas metas.

2. Expectativas

Uma das estratégias centrais tem a ver com as expectativas criadas na definição dos objetivos de ano novo.

As expectativas são uma espécie de linhas de código mental que estão presentes em tudo, mesmo que não se dê conta que lá estão.

Vejamos onde é que estão as expectativas quando se define as resoluções de ano novo:

– as metas a atingir são em si uma expectativa

– o quando se vai atingir esse objetivo é outra expectativa

– o como se vai atingir é igualmente outra expectativa

– o que significa para mim não atingir o objetivo é ainda outra expectativa

– a expectativa sobre as minhas expectativas (a meta-expectativa) é também uma expectativa

Ou seja, não dá para fugir das expectativas. A solução é ter consciência das mesmas e ir modificando-as ou reprogramando-as.

3. Competição

Um conceito fundamental neste tema é recordar que quando estamos a definir resoluções para o ano novo não estamos a entrar em nenhum concurso.

Ou seja, não há prémios nem medalhas de ouro, e não vale a pena entrar em modo competição, a não ser que estejamos a competir na desportiva e connosco próprios.

Por isso, equilibre a competição com a cooperação, ambos consigo próprio.

4. Nada se perde, nada se ganha

O princípio de Lavoisier de que na natureza nada se perde, nada se ganha e tudo se transforma, aplica-se igualmente ao psicológico.

Na verdade, este é o truque principal do tema de hoje.

As resoluções de ano novo não têm que ser metas obsessivas, e é importante criarem-se outras portas mentais com acesso a metas alternativas.

Se eu definir um objetivo muito rigidamente, sem a possibilidade de ter como objetivo retirar alguma aprendizagem ou sem plano B caso não atinja essa meta ou esteja a ser mais difícil lá chegar, só estou a alimentar um pessimismo e uma frustração.

Se assim for, se calhar a minha expectativa inconsciente é continuar a achar que não vou conseguir mudar.

E já sabe, qualquer dúvida ou questão basta dizer.

Abraço,

Hugo Santos, Psicólogo

www.psicologo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *