Consultas Online de Psicologia: serão uma boa escolha?

O que são Consultas Online de Psicologia?

As consultas online de psicologia ou psicoterapia são uma versão à distância das consultas presenciais clássicas.

A principal diferença é o local onde as consultas se realizam. Assim, enquanto que nas consultas presenciais o psicólogo e o paciente encontram-se no mesmo espaço físico, nas consultas online o espaço de encontro e partilha é virtual.

Deste modo, na versão tradicional a consulta realiza-se no consultório ou numa clínica de psicologia, enquanto que na versão online a consulta decorre através das plataformas de comunicação digitais (recorrendo a aplicações de videoconferência tais como Skype, FaceTime, Messenger, WhatsApp ou Instagram).

Como funcionam as Consultas Online de Psicologia?

No seu formato, a Consulta de Psicologia Online funciona exatamente do mesmo modo que a Consulta de Psicologia Presencial.

Ou seja, tanto uma como a outra têm a mesma duração, relação terapêutica, metodologia clínica, objetivos de intervenção, confidencialidade e os outros princípios deontológicos, honorários, etc.

A principal diferença é mesmo o setting terapêutico, isto é, o contexto onde se realiza a consulta de psicologia ou psicoterapia.

Quebrar os Mitos sobre as Consultas Online de Psicologia

Para diminuir as naturais resistências à mudança ou para esclarecer possíveis dúvidas, nada como desmistificar o tema.

Assim, aqui fica a clarificação de 6 Mitos sobre as consultas online de psicologia

Mito 1. As consultas online de psicologia não funcionam

Mito 2. As consultas virtuais de psicologia não são tão boas

Mito 3. A única vantagem das consultas online de psicologia é a distância

Mito 4. As consultas digitais de psicologia não são aceites pelos psicólogos

Mito 5. A confidencialidade perde-se nas consultas virtuais de psicologia

Mito 6. As consultas online de psicologia não são para todos os casos

Mito 1. As consultas online de psicologia não funcionam

A prática clínica e a investigação já demonstraram que a modalidade online de consultas de psicologia representa uma eficaz forma de intervenção psicológica, tendo assim resultados elevadamente positivos.

Mito 2. As consultas virtuais de psicologia não são tão boas

Diversos estudos já concluíram que a modalidade online da intervenção psicológica é tão eficaz como a abordagem presencial.

Aliás, em certos casos as consultas via web podem ser uma melhor resposta, pelas vantagens que iremos ver de seguida.

Mito 3. A única vantagem das consultas online de psicologia é a distância

Comparativamente com as consultas presenciais tradicionais, as consultas online têm vantagens e desvantagens quanto à eficácia.

Uma das vantagens mais evidentes das consultas online é a distância física deixar de ser um obstáculo. O psicólogo a partir de Portugal pode dar consultas para todo o mundo, via web. A distância deixa de ser uma barreira.

Outra vantagem é a simplicidade e prontidão. Evitando-se deslocações, trânsito, estacionamento, é mais simples e prático ir ao psicólogo via online.

Em termos clínicos, a modalidade digital tem igualmente revelado ser vantajosa na rapidez com que a pessoa aborda os conteúdos principais das suas preocupações, agilizando a intervenção.

Do mesmo modo, o processamento de informação visual e auditivo, ao serem os predominantes na modalidade web, são igualmente mais intensos e rápidos.

As desvantagens, por outro lado, são em primeiro lugar a necessidade de dispositivos como o computador, tablet ou telemóvel e de haver um sinal de internet minimamente bom, o que atualmente geralmente não é um problema.

Em segundo, temos como desvantagem o contacto sensitivo que existe apenas no registo indireto, ou seja, a informação corporal é comunicada através de um terceiro elemento, a plataforma de comunicação. Não é feita tão diretamente.

Consistentemente, a comunicação não verbal diminui no formato digital, pela amplitude dos estímulos.

Por fim, o monitor pode ser uma defesa que torna mais demorosa a construção da relação terapêutica de confiança. Mas aqui também pode funcionar o inverso, pois às vezes é mais fácil comunicar à distância ou com a mediação do digital.

Mito 4. As consultas digitais de psicologia não são aceites pelos psicólogos

As consultas online não é uma prática a que todos os psicólogos recorrem profissionalmente, mas isso acaba por ser semelhante aos modelos de intervenção da psicologia.

No entanto, a Ordem dos Psicólogos Portugueses já emitiu guidelines sobre a prática de consultas online de psicologia, como é o caso deste documento disponível na web: http://recursos.ordemdospsicologos.pt/files/artigos/videochamada.pdf

Mito 5. A confidencialidade perde-se nas consultas virtuais de psicologia

A confidencialidade é um princípio basilar da prática profissional do psicólogo, sendo bem explícita no Código Deontológico, por isso não é questionável seja qual for a modalidade de consulta.

Seja a consulta online ou presencial, o sigilo e a ética do psicólogo mantêm-se.

Por outro lado, poderão existir alguns receios pelo uso de um intermediário digital que pode, em teoria, ser alvo de hackers informáticos. Mas isso acontece na consulta online como em qualquer outra comunicação à distância e neste caso é importante recordar que a consulta digital usa as plataformas mundialmente utilizadas por milhões de pessoas, e como tal os riscos são inexistentes ou residuais.

Mito 6. As consultas online de psicologia não são para todos os casos

A escolha do formato presencial ou online das consultas de psicologia não se prende necessariamente com a tipologia do pedido ou do sintoma.

Prende-se acima de tudo com a escolha da pessoa que procura ajuda e igualmente com a avaliação do psicólogo.

Por isso, não há contra-indicações nas consultas de psicologia online. Há casuística e boas práticas.

E já sabe, qualquer dúvida ou questão basta dizer 🙂

Abraço,

Psicologo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *